IMUNIZAÇÃO (PNI)


No Brasil, desde o início do século XIX, as vacinas são utilizadas como medida de controle de doenças.

No entanto, somente a partir do ano de 1973 é que se formulou o Programa Nacional de Imunizações (PNI), regulamentado pela Lei Federal nº7 6.259, de 30 de outubro de 1975, e pelo Decreto nº78.321, de 12 de agosto de 1976, que instituiu o Sistema Nacional de Vigilância Epidemiológica (SNVE).

Considerando os avanços tecnológicos na área da saúde, as vacinas são consideradas uma das principais e mais relevantes intervenções em saúde pública no Brasil, em especial pelo importante impacto obtido na redução de doenças nas últimas décadas. Elas podem ser formuladas por partes de vírus ou bactérias ou ainda do próprio vírus ou bactéria mortos ou enfraquecidos e faz com que nosso organismo produza anticorpos (defesa).

Desta forma, se entrarmos em contato com o agente infeccioso, nosso organismo mobilizará nossos anticorpos (criados pela vacina) para defendê-lo e evitar que a doença se desenvolva.

O município de Sorocaba segue as orientações técnicas do PNI e do Programa Estadual de Imunizações (PEI).

Muitas doenças da infância transformaram-se em memória distante devido o advento das vacinas. No entanto, para conservarmos esta realidade se faz necessário que tenhamos uma cobertura vacinal alta para todas as vacinas do calendário básico.

Salientamos que todos os setores da sociedade devem estar envolvidos e engajados com a prevenção de doenças por meio da vacinação, iniciando ou mantendo atualizadas as cadernetas de vacinação da criança, do adolescente, da gestante, do adulto e do idoso.

O município de Sorocaba conta com uma rede de salas de vacinas em 32 Unidades Básicas de Saúde, hospitais e maternidades oferecendo gratuitamente as vacinas recomendadas pelo PNI.

Calendário de Vacinação

CALENDÁRIO VACINAL 

CALENDÁRIO DE VACINAÇÃO PARA O ESTADO DE SÃO PAULO – 2017

 

Cobertura Vacinal

COBERTURA VACINAL DO MUNICÍPIO – ANO 2016

COBERTURA VACINAL DO MUNICÍPIO PARCIAL – ANO 2017

 

 

Campanha de Vacinação

 

CAMPANHA NACIONAL DE VACINAÇÃO CONTRA INFLUENZA

A influenza (gripe) é uma infecção viral aguda, que afeta o sistema respiratório. É de elevada transmissibilidade e distribuição global, com tendência a se disseminar facilmente em epidemias sazonais e mundiais. A transmissão ocorre por meio de secreções das vias respiratórias da pessoa contaminada ao falar, tossir, espirrar ou pelas mãos, que após contato com superfícies recém-contaminadas, por secreções respiratórias, pode levar o agente infeccioso direto a boca, olhos e nariz.

Os vírus influenza, pertencentes à família Orthomyxoviridae, subdividem-se em três tipos: A, B e C, de acordo com sua diversidade antigênica, podendo apresentar mutações. Os vírus influenza A e B são responsáveis por epidemias sazonais, com duração variável, e frequentemente associada ao aumento das taxas de hospitalização e óbito.

O período de incubação dos vírus influenza varia entre um e quatro dias. A maioria das pessoas infectadas recupera-se dentro de uma a duas semanas. Entretanto, nas crianças, gestantes, puérperas, idosos e pessoas com doenças crônicas, a infecção pelo vírus influenza pode levar às formas clinicamente graves como as infecções respiratórias agudas e pneumonias, podendo levar ao óbito.

É importante esclarecer que as manifestações clínicas envolvendo o trato respiratório muitas vezes são causadas por outros tipos de vírus como o rinovírus (resfriado comum), o vírus sincicial respiratório, o adenovírus, entre outros. A co-circulação desses vírus, também, é frequente durante o período sazonal da influenza e não são prevenidos pela vacina, uma vez que esta é específica para as cepas dos vírus influenza incluída na sua composição.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), estima-se que, anualmente, 5 a 15% da população mundial seja acometida pelo vírus influenza, inclusos 3 a 5 milhões de casos graves e 250.000 a 500.000 mortes.

Considerando o cenário epidemiológico em questão, o Ministério da Saúde em conjunto com a Secretaria de Estado de Saúde e o município de Sorocaba lança a 19ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza, no período de 17 de abril a 26 de maio de 2017, sendo 13 de maio, o dia de mobilização nacional.

A Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza tem como objetivo minimizar a ocorrência da doença, as internações e óbitos atribuíveis ao vírus influenza nos grupos mais vulneráveis, ou seja, que têm maior risco de evoluir com complicações.

Dessa forma, é imprescindível o alcance de coberturas vacinais altas e homogêneas, com vistas a garantir o impacto desta na morbimortalidade populacional.

 

NORMATIVA TÉCNICA DE CAMPANHA

1° PRÉVIA CAMPANHA DE VACINAÇÃO CONTRA INFLUENZA 2017

2° PRÉVIA CAMPANHA DE VACINAÇÃO CONTRA INFLUENZA 2017

3° PRÉVIA CAMPANHA DE VACINAÇÃO CONTRA INFLUENZA 2017

4° PRÉVIA CAMPANHA DE VACINAÇÃO CONTRA INFLUENZA 2017

5° PRÉVIA CAMPANHA DE VACINAÇÃO CONTRA INFLUENZA 2017

6° PRÉVIA CAMPANHA DE VACINAÇÃO CONTRA INFLUENZA 2017

7° PRÉVIA CAMPANHA DE VACINAÇÃO CONTRA INFLUENZA 2017

8° PRÉVIA CAMPANHA DE VACINAÇÃO CONTRA INFLUENZA 2017

9° PRÉVIA CAMPANHA DE VACINAÇÃO CONTRA INFLUENZA 2017

 

Campanha Nacional de Multivacinação 2017 11/09 a 22/09 com “Dia D” no Sábado 16/09

O Ministério da Saúde, em conjunto com as Secretarias Estaduais e Municipais de Saúde, realizará no período de 11 a 22 de setembro de 2017 a Campanha Nacional de Multivacinação, considerando como dia “D” o sábado 16 de setembro. O objetivo da campanha é garantir a proteção contra as doenças imunopreveníveis com as vacinas que fazem parte do Calendário Nacional de Vacinação. Serão verificadas as cadernetas de vacinação do público-alvo, a fim de identificarmos atrasos vacinais. 1-Público alvo: ◦ crianças de até 9 anos; ◦ adolescentes de 10 a menores de 15 anos (até 14 anos, 11 meses e 29 dias). Nessa faixa etária serão verificadas principalmente os esquemas vacinais contra sarampo, caxumba, rubéola, tétano, difteria, meningo C para adolescente de 12 a 13 anos, bem como contra o HPV para as meninas e meninos. 2-Locais de Vacinação ◦ Dias úteis: 32 Unidades Básicas de Saúde no horário de funcionamento; ◦ Sábado dia 16/09: 32 Unidades Básicas de Saúde das 8 às 17 horas.

 

NORMATIVA TÉCNICA DE CAMPANHA

1° PRÉVIA CAMPANHA DE MULTIVACINAÇÃO 2017

2° PRÉVIA CAMPANHA DE MULTIVACINAÇÃO 2017

3° PRÉVIA CAMPANHA DE MULTIVACINAÇÃO 2017